segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Demon Law - Prologue

O ano é 2317. O avanço tecnológico é constante e exponencial, assim como a perda dos costumes de outrora. Em meio a esse caos evolucional, surgem em todo o mundo boatos sobre a existência de seres sobrenaturais. Logo já não eram mais boatos. Era real. Havia anjos e demônios entre os seres terrenos.
Será que o dia do juízo chegara, e a humanidade seria julgada? Ironicamente, era exatamente o contrário. Chegou ao conhecimento de anjos e demônios que o dia do julgamento final não viria. A divindade que regia os primeiros e amedrontava os últimos sumira, tal como surgira. Não deixou nenhum rastro, ou seja, o dia fatídico, onde todo o mal seria punido e purificado, não iria acontecer. Os, então, frustrados seres celestiais e os animados seres infernais decidiram que chegou a hora de tomarem atitudes.
A guerra seria no mundo terreno, já que a possibilidade de um dos lados entrar no território do outro era, aparentemente, nula.
Embora não pudessem se materializar completamente no plano terreno, cada lado começou a se aliar com os humanos, cada um a seu modo, claro. Ambos precisavam de corpos para exercer poder sobre, sejam eles vivos ou inanimados. Os demônios possuíram os humanos, escravizando-os e tomando completo controle do corpo de vários deles.
Já os anjos, por meio de visões, explicaram a situação aos até então confusos humanos, pedindo sua cooperação. Mais espertos, os seres infernais deram o primeiro passo na guerra, possuindo Harry Redfield, o presidente das Indústrias Redfield, a maior indústria de armas e tecnologia do século 24. Tomando assim, conta das mais novas tecnologias disponíveis, e encurralando a resistência humana.
Em uma missão cujos detalhes foram esquecidos pela história, a resistência invadiu uma das fábricas secretas das Redfield Industries, onde, segundo informações, estava escondido um míssil de EMP (Pulso Eletro-Magnético) forte o suficiente para apagar o mundo todo. Segundo historiadores, o objetivo era encontrá-lo e inutilizá-lo. Mas algo deu errado.
A bomba foi lançada na atmosfera, jogando a humanidade de volta à era das trevas.  Agora que grande parte da tecnologia da terra não funciona mais, a guerra foi obrigada a ser travada do modo antigo. Com espadas e escudos.
Algo que o homem descobriu tarde demais foi que a materialização, a incorporação dos seres sobrenaturais em humanos é extremamente nociva. Quando um demônio escraviza um humano, tomando conta de seu corpo, pouco a pouco, o mesmo começa a sofrer mutações bestiais, perdendo o controle de seu corpo, tendo por fim, a transformação do humano em uma fera demoníaca. Esses humanos são considerados mortos desde o momento em que foram possuídos, pois a retirada do demônio do corpo dos mesmos, também causa suas mortes.
Por esses motivos, os anjos são contra a materialização em humanos, e desenvolveram outras formas de lutar contra os demônios. A forma mais eficaz foi a materialização tendo como catalisador objetos sem vida, mais especificamente, armas. Essas armas são as únicas formas de "purificar" os demônios, impedindo-os de agir no mundo terreno, embora também destruam o humano escravizado. A posse de tal arma também impede demônios de possuírem o usuário.
Sagazes e astutos, os seres infernais trataram de possuir os responsáveis pelos últimos órgãos que ainda tinham algum poder político na esfera mundial, tomando controle de todas as relações políticas entre as nações agora devastadas. A conquista dos demônios obrigou os humanos sobreviventes e não escravizados a tomarem uma iniciativa. Junto com os anjos, eles formaram uma organização contra os demônios. Nomeada “Rebel Endeavour: Angel Law”, ela conta com centenas de agentes equipados com armas celestiais que todo dia lutam para conter o avanço demoníaco e proteger o pouco que resta de seu mundo.

2 comentários:

  1. 'O' Isso ficou tão... Supernatural+Resident Evil+Não sei, mas ficou legal...

    Escreve mais!!!

    ResponderExcluir